Quantidade de Páginas visitadas

Bem vindos ao  Colégio Estadual do Campo Padre Victor C. de Almeida - EFM, que está localizado no Distrito de Rio XV Baixo, Município de Pitanga PR. Contatos:  email- pigpadrevictor@seed.pr.gov.br



Porque a denominação do Colégio.

Conta-se que em meados de 1990 realizou-se uma reunião com presença de representantes da comunidade de Rio Xv de Baixo, entre eles, membros da igreja local, e políticos representantes da região para decidir qual nome dar a nova instituição de ensino que atenderia o ensino de 5ª a 8ª serie, foram citados nomes de pessoas que fizeram história na região como: Grégório Pechec, Estefano Poteriko, Professor Antonio Dzioba, etc. Como na ocasião estava presente os representantes da igreja, a catequista Francisca Duarte do Nascimento se pronunciou e convenceu a todos da importância de homenagear o Padre Vitor Coelho de Almeida . Todos os presentes na reunião concordaram. A partir de então o Colégio se nominou Colégio Estadual Padre Victor Coelho de Almeida.


Vítor Coelho nasceu na cidade mineira de Sacramento, a 22 de setembro de 1899. Seus pais eram Leão Coelho de Almeida e Maria Sebastiana Alves Moreira. Órfão de mãe aos 8 anos de idade, ficou abandonado na rua, pois o pai, que lecionava na zona rural, não podia cuidar dele e menos ainda sua idosa avó materna. Tornou-se um terrível moleque de rua, comandando o grupo dos moleques de Conquista, MG, onde morava com a avó. Seu primo padre, Cônego Vítor Coelho de Almeida, pároco de Bangu no Rio de Janeiro, que o levou para casa, a fim de educá-lo, não deu conta do recado.

NOSEMINÁRIO
Não suportando mais o moleque, e sem perguntar se ele queria ser padre, internou-o no Seminário de Santo Afonso, em Aparecida, no ano de 1911. No Seminário, Vítor Coelho encontra-se com o Cristo e se converte, assumindo o chamado de Deus para ser missionário redentorista. Emitiu os votos religiosos na Congregação Redentorista, em agosto de 1918.

VÍTOR PADRE
Fez os estudos superiores na Alemanha, onde também foi ordenado sacerdote em 1923. Retornando ao Brasil em 1924, mostrou-se excelente catequista no Santuário de Aparecida e na igreja de Santa Cruz de Araraquara, SP.

NAS MISSÕES
Preparou-se para pregar as Santas Missões com o carismático missionário redentorista Pe. Estêvão Maria Heigenhauser, em 1930, do qual herdou o jeito e a arte de pregar ao povo. Cheio de fé e ardendo de amor e zelo pelos mais abandonadas, entregou-se de corpo e alma à pregação das Santas Missões entre 1931 e 1940.

A DOENÇA
Quando se encontrava no auge da fama de missionário carismático e santo, em agosto de 1940, durante a grande missão de Ribeirão Preto, SP, foi acometido por uma grave crise de tuberculose. Em 1941, interna-se no Sanatório da Divina Providência de Campos do Jordão, onde permaneceu 8 anos em tratamento. Ali, no isolamento e na solidão, qual outro Jardim das Oliveiras, ele aprendeu com o Cristo Sofredor o mistério da dor. Em 1948, já restabelecido, Vítor vem residir em Aparecida, onde Deus lhe indica novo caminho de ser missionário redentorista.

O APÓSTOLO DO RÁDIO
Assumiu o trabalho de evangelização dos peregrinos no Santuário e dos ouvintes da Rádio Aparecida até sua morte, ocorrida a 21 de julho de 1987. Nesse trabalho de missionário do povo ele se santificou. Sua profunda confiança na misericórdia de Deus e na intercessão de Nossa Senhora Aparecida revestiu de força carismática suas pregações, levando as pessoas à conversão pessoal para Cristo e sua Igreja. Vindo a Aparecida, todos queriam ouvir a palavra e receber a bênção do 'santo' missionário redentorista Padre Vítor Coelho.

O VÍTOR SANTO ?
A 12 de outubro de 1998, foi iniciado o processo de sua beatificação. Seus restos mortais (túmulo) se encontram no Memorial Redentorista, situado nos fundos do Convento Velho, ao lado da Basílica Velha, em Aparecida. Seus devotos têm obtido graças extraordinários por sua intercessão.








Histórico


O Colégio Estadual Padre Victor Coelho de Almeida – EFM, situado no Distrito de Rio XV de Baixo, Município de Pitanga, Estado do Paraná, é um estabelecimento de ensino da rede pública estadual, fundado em 16/11/1990. Compartilha regime de dualidade administrativa com a Escola Municipal São Judas Tadeu. Em meados de 1990 com grande demanda de clientela de alunos remanescentes da 4ª série, as lideranças locais tomaram iniciativas de buscar forças junto aos representantes políticos com o objetivo da criação de uma unidade escolar que atendesse 5ª a 8ª série. Após um processo burocrático legal por parte da Secretaria de Estado da Educação. O Conselho Estadual da Educação através da Resolução 3,507/90, DOE 06/12/90 resolve criar a Escola Estadual Padre Victor Coelho de Almeida e autorizar o ensino de 5ª a 8ª séries.

Em 2005, decorridos 15 de criação, com grande quantidade de alunos concluintes do Ensino Fundamental, e com taxa de evasão escolar grande no que se refere a continuidade dos estudos a nível médio, motivado pelo grau de dificuldade encontrado pelos educandos noque tange a distância entre residencia/escola. Toda comunidade escolar encorajada pela direção do estabelecimento resolveram solicitar junto ao Conselho Estadual de Educação a autorização para funcionamento do Ensino Médio, ao qual deu parecer favorável através da Resolução 336/06, autorizando este a ofertar o Ensino Médio a partir do ano de 2006, passando portanto a Escola a denominar-se Colégio Estadual Padre Victor Coelho de Almeida – EFM.












Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito